Quem trabalha por conta própria muitas vezes precisa de crédito para investir no negócio. Assim, o empréstimo para autônomo no carnê surge como uma solução.

No entanto, existem alguns obstáculos como a comprovação de renda ou mesmo a análise de crédito. Dessa forma, a taxa de juros pode variar muito de uma empresa para outra.

Então, como fazer o empréstimo no carnê para autônomo e como encontrar as melhores condições? 

Ao final desse texto, você vai saber tudo isso e muito mais, como: se vale a pena ou não fazer um empréstimo no carnê ou boleto.

O que é empréstimo para autônomo no carnê?

Se você quer saber mais sobre empréstimo, confira todos os conteúdos que preparamos sobre o tema.

A maioria dos empréstimos, principalmente os pessoais, recebem o pagamento no carnê ou boleto. Ou seja, as instituições financeiras enviam aos clientes os boletos ou carnê das parcelas.

Nesse sentido, o empréstimo para autônomo no carnê é um crédito oferecido a profissionais autônomos com pagamento em carnê.

Conheça também o empréstimo para MEI (microempreendedor individual).

Comprovante de renda

O principal ponto de atenção em relação ao empréstimo para autônomo no carnê é, sem dúvida, a comprovação de renda.

Uma vez que não existe holerite ou folha de pagamento, é mais difícil apresentar um comprovante de renda. Mas não é impossível.

Se você é autônomo, pode fazer essa comprovação por meio da movimentação bancária. Em outras palavras, basta apresentar o extrato das suas contas nos últimos meses.

O Cadastro Positivo também pode contribuir no processo, já que ele é o seu currículo financeiro e histórico de pagamentos.

Então lembre-se de pagar todas as contas em dia, principalmente as do cartão de crédito.

Score de crédito

Outro ponto fundamental para um autônomo conseguir mais facilmente um empréstimo no carnê é a pontuação do CPF.

Quanto maior o seu score de crédito, mais fácil será de conseguir crédito. Isso porque o mercado financeiro avalia que uma boa pontuação significa que você é um bom pagador.

Dessa forma, o risco de inadimplência é menor. Ou seja, uma financeira pode te emprestar dinheiro, que tem grande chance de você pagar as parcelas do prazo.

No entanto, é importante saber que cada empresa tem as próprias regras e políticas de liberação de crédito.

Assim, no caso de empréstimo para autônomo no carnê, elas podem ou não considerar o score no processo.

Além disso, a pontuação é apenas um entre vários critérios usados na análise de crédito de cada empresa. Em outras palavras, mesmo quem tem score bom pode não ser aprovado para um pedido de crédito.

Mais sobre Score

O que é Score de Crédito? [GUIA COMPLETO 2021]

Como Aumentar o Score Urgente? [Passo a Passo]

Score Baixo? Saiba Como Resolver Online!

Diferença entre Score Serasa e Boa Vista

CPF na Nota Aumenta o Score? Entenda Melhor

Cadastro Positivo Aumenta o Score?

Cartão com Score Baixo: Como Solicitar?

Como Aumentar o Score Itaú? [Passo a Passo]

Existe empréstimo para autônomo negativado?

Sim, de forma simples e direta, existe empréstimo para autônomo negativado. No entanto, em quase todos os pedidos de crédito, também é feita a consulta ao CPF.

No caso dos autônomos com restrição no nome, será mais difícil conseguir empréstimo. Além disso, é provável que a taxa de juros seja maior nessa situação, pois o risco de inadimplência é maior.

Como funciona o empréstimo no carnê para autônomo?

O processo de solicitação de empréstimo no carnê para autônomo é bem semelhante a qualquer outro pedido de crédito.

Em primeiro lugar, é preciso ter mais de 18 anos e apresentar alguns documentos para a análise de crédito. 

Conforme dissemos acima, existe empréstimo mesmo para autônomo negativado. Então não se trave na análise caso você esteja com restrição no nome.

Confira os documentos que geralmente o autônomo deve apresentar para pedir empréstimo:

  • CPF;
  • Documento de identificação oficial com foto. Por exemplo: RG, CNH e carteira de trabalho;
  • Comprovante de renda, como extrato bancário ou declaração do Imposto de Renda;
  • Comprovante de residência, como contas de água, luz, gás, telefone, entre outros.

Lembre-se de que mesmo apresentando todos os documentos e com um score bom, seu pedido de crédito pode ser negado.

Em outras palavras, cada empresa tem as próprias regras de concessão de empréstimo. E não há garantias de aprovação.

Após a análise, caso seja aprovado, o dinheiro cai na sua conta. Depois, a financeira enviará os boletos ou o carnê para você pagar as parcelas a cada mês.

Taxa de juros

Assim como qualquer outro crédito, no caso do empréstimo para autônomo no carnê também existe taxa de juros. Mas ela não é o único ponto de atenção.

Para que você compare as opções de empréstimo e escolha a melhor para seu caso, observe o CET (Custo Efetivo Total).

A taxa CET é a soma da taxa de juros, das tarifas e dos encargos que estão incluídos no empréstimo. 

Em alguns casos, a taxa de juros de uma empresa é menor do que a outra, mas o CET é maior. Dessa forma, você acaba pagando mais caro no fim.

Por isso, além de olhar a taxa de juros, escolha o empréstimo com menor Custo Efetivo Total para você.

Entre as taxas, tarifas e encargos que podem ser cobrados no empréstimo para autônomo estão:

  • Taxa de Juros;
  • Tarifas de cadastro.
  • Seguros;
  • IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) e outros impostos;

Por fim, avalie também o valor da parcela. É importante que ele não seja maior do que 30% da sua renda mensal. Assim, o pagamento do empréstimo não vai comprometer seu orçamento.

Então, antes de aceitar uma oferta de empréstimo, compare e analise todos esses pontos que apresentamos. Desse modo, você vai conseguir fazer uma escolha melhor para o seu bolso.

Vale a pena fazer empréstimo no carnê?

Antes que você defina se vale a pena ou não fazer um empréstimo no carnê, é preciso responder algumas perguntas:

  1. Em primeiro lugar: você realmente precisa desse dinheiro?
  2. Não é possível juntar dinheiro ao longo do tempo e evitar pagar juros?
  3. Em seguida: você terá condição de pagar as parcelas do carnê sem dificuldade?
  4. Por fim: você comparou as ofertas no mercado para encontrar a mais barata?

Lembre-se de que um empréstimo é uma dívida, um compromisso financeiro. E deixar de pagar uma parcela pode levar à negativação do nome, restrição de crédito e inadimplência.

Esse tipo de empréstimo é confiável?

O empréstimo para autônomo no carnê é bem confiável. Mas você precisa avaliar se é a empresa que está oferecendo o empréstimo, já que ela vai gerar o carnê.

Cuidado com golpes

  • Jamais faça depósito ou transferência antes de ter o pedido de crédito aprovado. Qualquer pagamento antecipado caracteriza fraude.
  • Desconfie de sites com erros ortográficos e que não informem telefone ou e-mail para contato.
  • Pesquise reclamações de consumidores e depoimentos em sites como Reclame Aqui.
  • Tenha atenção redobrada em caso de taxas de juros muito baratas.
  • Quando receber o boleto ou carnê, confira todos os dados.
  • Prefira a leitura automática do código de barras pelo celular. Caso ele não seja legível pelo aparelho, há mais chance de que seja um boleto falso.

Empréstimo no carnê ou boleto: qual a diferença?

A saber, um carnê é a reunião de todos os boletos do empréstimo grampeados ou não. Assim, um empréstimo no carnê nada mais é do que aquele em que você recebe todos os boletos antecipadamente.

Em outras palavras, a diferença entre empréstimo no carnê ou boleto é se você receberá todas as parcelas de uma vez ou não.

Certamente, muita gente gosta dessa forma, para ter todas as parcelas em mãos e não se esquecer do pagamento.

Empréstimo para aposentado no carnê

Além dos autônomos, também é possível conseguir empréstimo para aposentado no carnê. Em geral, esse tipo de crédito é oferecido como empréstimo pessoal.

No entanto, os aposentados são um dos grupos preferenciais para o empréstimo consignado. Nesse caso, a taxa de juros costuma ser menor já que o pagamento é cobrado diretamente da aposentadoria.

Onde eu consigo um empréstimo pessoal online no carnê?

Entre as empresas que oferecem empréstimo pessoal online no carnê, podemos citar a Losango, por exemplo.

A empresa tem mais de 50 anos no mercado financeiro e está presente em mais de 2 mil cidades brasileiras. Assim, o cliente pode buscar o empréstimo pessoal online ou nos mais de 16 mil pontos de atendimento.

No entanto, é importante ressaltar que a Losango tem uma taxa de juros no atendimento físico e outra no online:

  • Taxa de juros da Losango no empréstimo online: de 4,99% a 16,99% ao mês.
  • Taxa de juros da Losango no empréstimo na filial: de 5,49% a 19,48% ao mês.

Cidades

Em Curitiba, é possível conseguir empréstimo para autônomo em diversas financeiras. A Losango, por exemplo, tem dois endereços no centro da capital paranaense. Ambas atendem das 9h às 17h em dias úteis.

Já em Aracaju, a Losango possui apenas uma filial no centro, assim como em Manaus.

No entanto, o jeito mais prático e mais barato de conseguir empréstimo para autônomo no carnê é pela internet.

As principais instituições financeiras oferecem opções de empréstimo online, o que facilita a vida. Ou seja, não precisa esperar horário de atendimento em dias úteis nem tem filas.

Empréstimo Geru: Como Solicitar? Vale a Pena?

Conclusão

Por mais que você já tenha visto vários alertas e lembretes ao longo do texto, não custa repetir alguns pontos.

Antes que você contrate qualquer empréstimo online, faça as contas para saber se a parcela vai caber no orçamento.

Além disso, não comprometa mais do que 30% da sua renda com o valor mensal do boleto ou carnê.

Para que você não corra o risco de ficar inadimplente, evite ter vários empréstimos ao mesmo tempo. E, por fim, lembre-se de que quanto mais parcelas, mais juros você vai pagar ao final.

Agora que você já sabe tudo sobre empréstimo para autônomo no carnê, compartilhe esse conteúdo. Assim, você pode ajudar outras pessoas que tenham a mesma dúvida.